quarta-feira, julho 13, 2011

Casulo





Não há no mundo sensação mais estranha do que começar a rasgar sua própria pele de dentro pra fora. Aqui dentro está confortavelmente quente e basicamente é por isso que eu tenho tanto medo de sair. O impulso, porém, é incontrolável, quase vital. Não dá pra conter a vontade de mudar. É preciso ir, sem olhar para trás. Mudar para melhor. Pra melhor, pra melhor.

2 comentários:

Eugênia disse...

Oi Kathy...

depois de dias sem entrar no Mamíferas me deparo com a Nana no seu lugar... procurei o texto de despedida e encontrei o texto de "obrigada". De lá, te achei aqui!
E aqui achei a bela descrição de transformações!
Assim como muitos textos lá no mamíferas, este tb foi conveniente para o momento.
Muitas transformações... sair do casulo é dificil, mas vai valer a pelna, né?
Obrigada por tudo, Obrigada sempre

Eugênia

Kathy disse...

Eugênia querida, eu que te agradeço, de coração mesmo. Obrigada pelo carinho sempre!! Vou tentar manter a frequência de posts por aqui tbm, pode deixar! Big beijo!