sexta-feira, dezembro 21, 2007

Cicatriz

3 meses... Há 3 meses ele decidiu ir embora de casa. Há 3 meses que eu chorei e solucei por uma noite inteirinha, mas levantei de manhã jurando que não ia chorar por ele nunca mais. Que engano... Não vou dizer que é fácil, não vou dizer que é difícil, não vou dizer que supero, nem que não supero... Marcas são marcas, elas ficam por aí com a gente, nos acompanham e nos cercam... Não costumava lembrar delas, preferia sempre deixar tudo passar. Mas estou mudando tanto, de tantas formas diferentes, que dessa vez estou pensando em lembrar até das dores, que é pra não doer de novo, pra não cometer os mesmos erros. Quem sabe dessa vez eu aprenda alguma coisa, né? Quem sabe eu não passe a tomar algumas atitudes, né? Tá na hora já... Hello... Ano que vem 2.9 minha filha, um filho lindo pra criar, bons valores pra passar pra ele sempre, uma vida inteira pra construir... Quando é que acaba essa adolescência mesmo?

"Menos pela cicatriz deixada, uma ferida antiga mede-se mais exatamente pela dor que provocou, e para sempre perdeu-se no momento em que cessou de doer, embora lateje como louca nos dias de chuva"

(Caio Fernando Abreu - Os companheiros - uma historia embaçada)

Um comentário:

Santiago das Letras disse...

Oi!
Nossa, sei bem o que é isso, só não tive uma parte dois sonhos realizados, esse pelo menos vc tem :)
Tudo passa mulher, tudo passa, até a gente ;)
bjs